RSS

Amistoso do Brasil com Egito é Cancelado

O Egito cancelou o amistoso que faria com a seleção brasileira no dia 6 de setembro por questões de segurança no país africano. 

"A CBF recebeu documento da organização do jogo, em que a Federação Egípcia solicita o cancelamento devido a problemas de segurança", informou a entidade em seu site.

A convocação para o amistoso, marcada para quinta-feira, está mantida. Segundo a CBF, um outro rival será "definido e divulgado nos próximos dias".

O Brasil busca recuperar-se da derrota por 3 x 2 sofrida diante da Alemanha, na semana passada, quando a CBF anunciou os amistosos que serão realizados até o final do ano.

Haverá dois amistosos contra a Argentina, em 14 e 28 de setembro, apenas com jogadores que atuam nos campeonatos nacionais dos dois países.

Após as partidas de setembro, a seleção jogará contra a Costa Rica em 7 de outubro, na cidade mexicana de Torreón, onde também enfrentará os donos da casa quatro dias depois. No dia 11 de novembro, o adversário será o Gabão, na África, e ainda haverá um jogo contra Suíça ou Inglaterra.

Em um ano de trabalho do técnico Mano Menezes, o Brasil não conseguiu vencer nenhum clássico contra rivais importantes. Além da derrota para a Alemanha em Stuttgart, a equipe perdeu por 1 x 0 para França e Argentina e ficou num empate sem gols com a Holanda, em Goiânia.

Mano obteve seis vitórias, quatro empates e três derrotas nas 13 partidas que fez com a seleção. Nesse caminho, a equipe foi eliminada pelo Paraguai nas quartas de final da Copa América, nos pênaltis, com apenas uma vitória em quatro jogos.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3asal Eswed

Tem um filme egípcio que conta a história de um egípcio que vive há 20 anos nos EUA, tem passaporte americano, mas decide retornar ao Egito e às suas raízes. 
Ele nem leva o passaporte americano dele, pois tem orgulho de sua origem, mas até então não tinha voltado ainda  ao país. Bom, é uma comédia muito engraçada, acontece tudo que a gente ocidental acha engraçado e diferente no país. Aí vai uma lista:
- é ferrado pela polícia
- acham ele bizarro pq tem cabelo comprido
- sai sem camisa numa casa em que estão outras mulheres e quase apanha. Aliás, ele tenta cumprimentar com beijinho uma mulher casada ahauhau
- se ferra no trânsito
- é roubado pelo motorista de van que o pega no aeroporto e o engana até na conversão de libras para dólar
- apanha em um protesto contra americanos
- pega fila para fazer documentação e se ferra, até pagar propina
- come fisih e tem uma intoxicação alimentar
e por aí vai… mesmo assim, o filme dá um grande exemplo no final, do que é o Egito e suas pessoas, sua generosidade e amor que compartilham. Não preciso dizer que é do tipo de filme que você ri o tempo inteiro, mas se conhece o Egito pelo coração das pessoas, se debulha em lágrimas no final.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Mubarak nega acusações em início de julgamento histórico


O ex-presidente do Egito Hosni Mubarak se declarou inocente das acusações de corrupção, apropriação indébita e de ordenar a morte de manifestantes, nesta quarta-feira, primeiro dia de um julgamento histórico na capital do Egito, Cairo.
"Sim, estou aqui", disse o ex-presidente, levantando levemente a mão quando o juiz pediu para que ele se identificasse, e se declarasse culpado ou inocente.
"Eu rejeito todas as acusações completamente", disse Mubarak.
O ex-presidente foi levado ao tribunal, na academia de polícia da cidade, em uma maca - para delírio de opositores que se aglomeravam na entrada da corte.
Mubarak, de 83 anos, está sendo julgado juntamente com seus dois filhos, o ex-ministro do Interior Habib al-Adly - já condenado a 12 anos de prisão - e seis outros integrantes de seu regime. Os acusados foram mantidos em uma cela construída especialmente para o julgamento.
Se considerados culpados, eles podem ser punidos com a sentença de morte.

Acusações e penas

  • Hosni Mubarak: Conspirar para matar manifestantes (15 anos ou pena de morte); abuso de poder para acumular riqueza (5 a 15 anos)
  • Alaa e Gamal Mubarak: abuso de poder para acumular riqueza (5 a 15 anos)
  • Ex-ministro do Interior Habib al-Adly e seis assessores: conspirar para matar manifestantes (15 anos ou pena de morte)
  • Hussein Salem, empresário e confidente e Mubarak: julgado à revelia por corrupção (5 a 15 anos)
Após quatro horas de audiência, o julgamento foi adiado até o dia 15 de agosto. A defesa havia pedido um prazo maior para estudar cerca de quatro mil páginas de provas.
Mubarak é o primeiro líder árabe a ir a julgamento desde que teve início a onda de protestos populares em diferentes países do Oriente Médio.
O ex-líder do Egito, que permaneceu quase 30 anos no poder, renunciou à Presidência no dia 11 de fevereiro, após 18 dias de protestos populares contra o seu regime.
Partidária de Mubarak protesta em frente à corte no cairo
Reações
O enviado especial da BBC ao Cairo Jon Leyne diz que na rua em frente ao tribunal, um silêncio pairava e uma sensação de espanto imperava entre a multidão que assistia ao julgamento através de um telão.
"Estou muito feliz de vê-lo em uma cela. Sinto que a alma de meu filho começa finalmente a descansar e seu sangue esfriar", disse Saeeda Hassan Abdul Raouf, mãe de um manifestante de 22 anos morto no levante, segundo a agência Associated Press, em frente ao local do tribunal.
Um dos líderes dos protestos, o cineasta Ahmed Rasheed, disse à BBC que o julgamento está sendo acompanhado em TVs por toda a cidade.
"Fiquei maravilhado por ver a cena acontecendo. Estava pessimista, não achava que ele apareceria na corte", disse ele.
Confrontos
Reuters
Manifestantes pró e contra Mubarak se enfrentaram diante do tribunal
Manifestantes contra e a favor de Mubarak se enfrentaram diante do tribunal. Correligionários do ex-presidente e ativistas contrários ao seu regime trocaram insultos e lançaram pedras uns contra os outros.
Eles tiveram de ser contidos por forças de segurança em frente ao tribunal montado dentro da academia de polícia local.
Cerca de três mil homens, entre soldados e policiais, foram convocados para manter a ordem no local do julgamento.
O ex-presidente estava hospitalizado na cidade de Sharm el-Sheikh desde abril e seus advogados afirmam que ele está muito doente - alegação que é vista com ceticismo por adversários de seu antigo governo. Nesta quarta-feira circularam rumores de que a defesa pediu que Mubarak fosse acompanhado por um oncologista, renovando as versões de que ele estaria com câncer. Ele chegou ao tribunal de helicóptero.
Um forte esquema de segurança foi montado em toda a cidade. Relatos indicam que as forças de segurança deram tiros de advertência na praça Tahrir, no centro da cidade, para dispersar manifestantes. O local foi palco dos protestos populares que levaram Mubarak a renunciar, em fevereiro deste ano.
A expectativa é de que cerca de 600 pessoas comparecerão ao julgamento.


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...