RSS

Al-Zawahiri substitui Bin Laden como novo líder da Al-Qaeda

A indicação de Al-Zawahiri, braço direito de Bin Laden e mentor dos ataques em Nova York e Washington em 11 de setembro de 2001, foi confirmada pelo comando geral da organização em um site militante e disseminada pelo centro de mídia Al-Fajr, o braço de comunicação da Al-Qaeda.

No comunicado, o grupo diz que continuará a empreender sua jihad – guerra santa – contra os Estados Unidos e Israel.

O cabeça anterior da Al-Qaeda, Osama Bin Laden, foi morto por forças especiais americanas em uma operação no Paquistão no dia 2 de maio.

Há menos de dez dias, Al-Zawahiri fez declarações ameaçando os Estados Unidos, afirmando que Bin Laden continuará “aterrorizando” o governo e a sociedade americanos do túmulo

Ayman al-Zawahiri nasceu no Cairo em 1951. Cirurgião oftalmologista de formação, ele ajudou a fundar o grupo militante Jihad Islâmica Egípcia e foi o ideólogo-chefe da Al-Qaeda.

Alguns especialistas acreditavam que ele tenha sido o “cérebro operacional” por trás dos atentados de setembro de 2001.

Dentro da Al-Qaeda, ele vinha ocupando a posição de número dois, atrás somente de Bin Laden. Era também o segundo na lista de “terroristas mais procurados” pelo governo americano, que continha 22 nomes.
Os Estados Unidos oferecem um prêmio de US$ 25 milhões por sua captura.

Ele também foi indiciado pelos Estados Unidos por seu papel nos ataques a bomba a embaixadas americanas no Quênia e na Tanzânia em 1998, e foi condenado à morte a revelia no Egito por suas atividades com a Jihad Islâmica nos anos 1990.

A mulher e os filhos de Zawahiri teriam sido mortos em um ataque aéreo americano no fim de 2001.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Faixa de Gaza reabre fronteira com Egito

O grupo islâmico Hamas reabriu o principal acesso à Faixa de Gaza depois de chegar a um acordo com o Egito sobre a operação no posto de fronteira, afirmou hoje um funcionário palestino. Os novos governantes militares egípcios abriram o terminal de Rafah no fim da semana passada, acabando com um bloqueio de quatro anos a Gaza imposto pelo presidente deposto do Egito, Hosni Mubarak, em cooperação com Israel.

No entanto, o Hamas fechou a passagem sem aviso prévio no último domingo e atribuiu sua ação a sucessivos atrasos na travessia. O Egito também fechou a fronteira sem esclarecimentos no dia anterior.

Hoje, o diretor do terminal, Ayoub Abu Shaer, disse que ele foi reaberto depois do Hamas ter chegado a um acordo não especificado com o Egito. Shaer afirmou que será dada prioridade a casos médicos e a pessoas que não puderam deixar Gaza no final da semana passada. As informações são da Associated Press.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...