RSS

Fotógrafo escalou secretamente pirâmide do Egito e tirou fotos incríveis


Segundo ele, essa era a realização de um grande sonho. Confira as imagens no fim da postagem.

Você teria coragem de escalar a Grande Pirâmide do Gizé, no Egito? Primeiro que isso não é permitido, segundo que parece ser um trabalho bastante cansativo. Mas esses dois detalhes não tiveram tanta importância ao fotógrafo russo Vadim Makhorov e aos seus fiéis amigos Vitaliy Raskalov e Marat Dupri.

Eles aguardaram o complexo de pirâmides ser fechado aos turistas para escalar uma delas – com 481 metros de altura, que fique claro – e tirar fotos incríveis. Os três permaneceram escondidos por quase cinco horas para depois fotografar vários ângulos raros de uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo. As fotos foram publicadas na página Live Journal Makhorov.

Nas alturas

O problema agora é que o que eles fizeram é crime. O próprio fotógrafo disse ter noção de que teria que cumprir três anos de prisão caso ele e os amigos fossem flagrados, e se defende dizendo que não queria insultar ninguém. O feito, segundo ele, era apenas a realização de um sonho.

Sonho ou não, o governo do Egito já está questionando a eficácia da segurança local, já que foi muito simples que três pessoas tivessem acesso a lugares historicamente reservados, onde estão alguns dos artefatos mais frágeis do mundo. Makhorov comentou, ainda, que ele provavelmente não foi o primeiro a escalar as pirâmides, pois alega ter visto lá algumas inscrições em árabe, francês e russo.

Eis algumas imagens. As demais você encontra na fonte da notícia. Clique para ampliar:








  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Comemoração da Páscoa no Egito


A Quaresma na Igreja Copta do Egito tem a duração de 55 dias,e inclui uma semana de jejum preliminar vegana. Nada de carne, peixe, ovos ou leite devem ser consumidos durante a Quaresma. 

Este jejum é prolongado conforme a Quaresma continua, de modo que até a Semana Santa as pessoas estejam praticando um rigoroso jejum, no qual elas comem principalmente vegetais e feijões.

No Domingo de Ramos a igreja é decorada com palmeiras e flores, e as crianças recebem palmas abençoadas com água benta para levar para casa e manter durante o ano todo.

Durante a Semana Santa, as pessoas vão à igreja diariamente. Há serviços religiosos que antecedem a Missa de Páscoa na noite de sábado, que dura até 3-4 da manhã de Páscoa. Tocam-se os sinos para proclamar a ressurreição de Cristo, e há uma procissão com velas.

O Domingo de Páscoa é gasto visitando amigos e parentes, e há um jantar especial de Páscoa a tarde.

A segunda-feira de Páscoa é feriado por causa de um antigo festival da Primavera, que é comemorado neste dia. As pessoas passam o dia ao ar livre em parques ou jardins e trocam ovos coloridos. (fonte)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Whatever Lola Wants


Lola vive em Nova Iorque, onde trabalha no correio. Ela sonha em se tornar dançarina. 

Seu amigo Youssef lhe fará descobrir a história de Ismahan, a lendária dançarina egípcia. 

Enquanto isso, ela se apaixona por um egípcio. Depois de um curto romance, ele parte. Mas ela vai em busca do amor no Cairo. 


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Egito condena 21 pessoas à morte por massacre em estádio


Um tribunal egípcio condenou neste sábado (26) à pena de morte 21 pessoas julgadas pelo massacre no estádio de Port Said, onde 74 pessoas morreram em enfrentamentos entre torcedores de dois clubes de futebol rivais em fevereiro de 2012, segundo a agência Reuters.


No total, 73 pessoas foram julgadas pelo envolvimento nas mortes – destas, 21 foram condenadas à morte.

A Justiça ordenou que os acusados restantes permaneçam presos até a sentença definitiva. O juiz responsável afirmou que irá anunciar o veredito dos outros 52 acusados no dia 9 de março. Entre as pessoas em julgamento estão nove membros dos serviços de segurança egípcios.

A autoridade religiosa egípcia ainda irá revisar a sentença.

Pelo menos oito pessoas morreram – entre elas dois policiais – em protestos registrados neste sábado (26) no Egito após o anúncio da condenação.

Em fevereiro de 2012, 74 pessoas morreram em Port Said após uma partida de futebol entre o grande clube do Cairo Al-Ahly e uma equipe local, o Al-Masry.
Esta tragédia, a maior do futebol egípcio, ocorreu no estádio de Port Said, depois que o Al-Ahly sofreu sua primeira derrota da temporada para o Al-Masry.

Testemunhas disseram que a confusão começou depois que torcedores do Al-Ahly abriram cartazes ofendendo Port Said, e um deles entrou no campo com uma barra de ferro. A torcida do Al Masry reagiu invadindo o gramado e agredindo os atletas do Al-Ahly, e depois voltaram às arquibancadas para bater em torcedores rivais.

A maioria das mortes foi de pessoas pisoteadas pela multidão ou que caíram das arquibancadas, segundo testemunhas.
A TV transmitia a partida ao vivo e mostrou torcedores correndo pelo gramado atrás de atletas do Al Ahli. Alguns policiais formaram um corredor para tentar proteger os jogadores, mas aparentemente foram dominados pelos torcedores, que continuaram chutando e socando os atletas em fuga.

Nos dias posteriores, milhares de pessoas protestaram contra as forças de segurança e a violência entre policiais e manifestantes deixou 16 mortos no Cairo e em Suez.

Políticos criticaram a escassa presença policial num jogo que já era considerado de alto risco, e alguns acusaram a junta militar de ter tolerado ou até mesmo provocado a briga.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Sete de Janeiro - Natal no Egito

Para parte da Igreja Cristã Ortodoxa, ontem foi véspera de Natal. 

Os cristãos ortodoxos do Egito celebraram  o primeiro natal sob um governo islamita, que está longe de sossegar as inquietações da comunidade.



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Egito vive cenas de batalha de rua

O Egito viveu uma semana de tumultos e protestos violentos, provocados pela decisão do presidente do país, Mohamed Morsi, em assinar um decreto que lhe concede amplos poderes. 

Os protestos já duram sete dias, e também houve ataques realizados contra o partido de Morsi, a Irmandade Muçulmana, em diferentes pontos do país. Longe das multidões, as classes política e jurídica do Egito também estão em confronto. 

Críticos dizem que a assembleia encarregada de formular a nova Constituição pretende introduzir uma legislação islâmica no país. A decisão de formular um esboço da Constituição para esta quinta-feira foi uma medida para impedir a dissolução da Constituinte pelo Judiciário, que poderia ocorrer no domingo.

fonte: BBC

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Visitas Recentes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...